O curta-metragem dirigido por Julio Matos e financiado pela FioCruz parte das relações entre médicos e pacientes estabelecidas pelo programa “Consultório na Rua” (instituído pela Política Nacional de Atenção Básica, em 2011) para fazer uma abordagem sensível da vida das populações em situação de rua nas cidades de Campinas (SP) e Niterói (RJ).